quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Desemprego vai a 11,9% em novembro, o maior da série iniciada em 2012


O desemprego no Brasil alcançou 11,9% no trimestre encerrado em novembro, divulgou o IBGE na manhã desta quinta-feira (29). A taxa de 11,9% é a mais elevada já registrada da série histórica da pesquisa, iniciada em 2012. Também foi recorde da série o volume de pessoas desocupadas, que atingiu 12,1 milhões no trimestre encerrado em novembro. Segundo dados da Pnad Contínua, o desemprego ficou praticamente estável em relação ao trimestre imediatamente anterior, de junho a agosto, quando foi de 11,8%. Houve piora também em relação ao verificado no trimestre encerrado em novembro de 2016, quando o desemprego esteve em 9%. No período de um ano, três milhões de novas pessoas entraram na fila do emprego. A população desocupada é formada por desempregados que estão em busca de oportunidade. Já a população ocupada, que é a que de fato está trabalhando, ficou estável no trimestre encerrado em novembro, em 90,2 milhões, em relação ao apurado no trimestre encerrado em agosto. 

Em um ano, contudo, houve redução em 1,9 milhão (ou 2,1%) no contingente de pessoas com emprego -no trimestre encerrado em novembro de 2015, os ocupados eram 92,2 milhões. A Pnad Contínua é uma pesquisa divulgada mensalmente, mas cuja coleta de informações é feita em bases trimestrais. Para poder comparar a passagem de um trimestre para o outro, o IBGE considera o trimestre fechado, sem sobreposições de meses. O trimestre imediatamente anterior ao encerrado em novembro, portanto, é o que termina em agosto. A Pnad Contínua tem abrangência nacional e foi criada em substituição a PME (Pesquisa Mensal de Emprego), de alcance menor. Com informações da Folhapress.

Nenhum comentário:

Postar um comentário