sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Brasil: Esposa e amante são acusados de matar embaixador grego

Na foto, a brasileira Françoise Amiridis ao lado do embaixador grego
(Foto: Divulgação).

A DHBF (Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense) investiga se o embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, desaparecido desde segunda-feira (26), foi vítima de crime passional. Na quinta, a Polícia Civil encontrou um corpo carbonizado dentro de um carro cuja placa é a mesma do veículo que havia sido alugado pelo embaixador. Os investigadores pediram à Justiça a prisão de quatro pessoas que teriam planejado e matado o diplomata. Entre elas, a embaixatriz Françoise Amiridis, viúva do diplomata, e o policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho, que confessou o crime. Os dois são amantes, de acordo com a polícia. A principal hipótese é de crime passional. Ainda de acordo com a investigação, o embaixador foi morto dentro da própria casa e, logo depois, o PM retirou o corpo usando o carro que tinha sido alugado pelo embaixador. Os outros dois suspeitos de envolvimento no crime não tiveram o nome divulgado. A Justiça do Rio informou que recebeu o pedido de prisão, que está sendo analisado.*G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário